“Mulher que se ama, se protege”: projeto leva treinamento de autodefesa às empresas


Neste 8 de Março, diga às mulheres do seu time o quanto vale a vida delas


Estima-se que em 2018 aproximadamente 536 mulheres tenham sido agredidas, por hora, no Brasil. Apesar disso, apenas 19% das empresas no país combatem a violência contra a mulher com políticas e ações de combate ao problema*.


Com base nisso, a ATIVAR360 propõe que neste 8 de março os empresários empoderem as mulheres do seu time com a ferramenta mais poderosa que elas podem conquistar: a autodefesa.


Para isso, a empresa de Defesa e Segurança acaba de lançar o projeto “Mulher que se ama, se protege”. A proposta é levar às mulheres do corpo empresarial de todos os setores um treinamento de autodefesa que aborda a temática da violência contra a mulher de forma intelectual e prática.


“Mulher que se ama, se protege”


Da violência/assédio verbal ao físico, são inúmeras as situações que acuam as mulheres. Assim, o projeto lançado em homenagem ao Dia das Mulheres parte do pressuposto que o empoderamento da mulher deva se dar não apenas com a elevação da sua autoestima, mas também a elevação da sua autoconfiança mediante as inúmeras intimidações às quais o sexo feminino é submetido dia a dia.


As condições de dependência econômica que muitas mulheres vivem em relação aos seus parceiros levam à falta de ação de muitas delas mediante a violência, é o que revelam as pesquisas. “Por isso, quando uma empresa dá à mulher a possibilidade de conquistar seu espaço profissional, está contribuindo, mesmo que de forma subjetiva, para que ela se fortaleça também no âmbito familiar. Ao mostrar seu suporte às mulheres que sofrem violência por meio de ações e campanhas, a empresa não apenas abre um canal para que essa funcionária enfrente seus problemas como permite que ela assuma uma postura diferente, de amor próprio e defesa para com sua vida”, explica o CEO Diego Coloma.

“Além disso, sabemos que os riscos não estão sempre em casa. Eles podem vir do próprio ambiente de trabalho ou mesmo das rotas, no caminho que leva uma mulher de casa ao trabalho. Ou seja, ela está em risco a todo momento. Por isso, além da mobilidade defensiva, esse treinamento contempla uma palestra intelectual, que ajuda as mulheres a pensarem estrategicamente, prevenindo situações de risco”, conclui.


A ideia surgiu após Diego Coloma, que é segurança militar privado formado nos EUA e na Europa, participar no ano passado de conferências e encontros de política pública que visam reverter o grave quadro da violência contra a mulher no Brasil.


Se a sua empresa também deseja assumir o seu papel social mediante a luta contra a violência da mulher, entre em contato e agende a sua ação. Informações: (19) 99175-3327 ou pelo email: info@ativar360.com


* Pesquisa Violência e Assédio contra a Mulher no Mundo Corporativo, divulgada em dezembro de 2019.

info@ativar360.com | (19)99175-3327 (whatsapp)

ACOMPANHE NOSSAS REDES SOCIAIS >

  • Instagram - Cinza Círculo
  • Facebook - círculo cinza
  • LinkedIn - círculo cinza

© 2018 por ATIVAR360. Criado por Mídia.Crawl .